PiMed

Matérias

Gostei

Chikungunya

Descubra um pouco mais sobre esse primo do Dengue

Quem Sou? De Onde Vim? 

Chikungunya, mas de onde apareceu esse nome? Tendo sua origem em palavra Makonde, a língua falada por um grupo que vive no sudeste da Tanzânia e norte de Moçambique. Significa "aqueles que se dobram", descrevendo a aparência encurvada de pessoas que sofrem com as dores articulares bem típicas.

 

O Chikungunya foi isolado inicialmente na Tanzânia por volta de 1952. Esse arbovírus da família togaviridae e do gênero Alphavírus acarreta surtos em vários países do mundo, inclusive, nas Américas, desde sua descoberta. Assim como o Dengue a sua transmissão ocorre atraves da picada de mosquitos fêmea Aedis aegypti e Aedis Abllbopictus infectadas pelo vírus. 

Os Sintomas

Os sintomas são clinicamente semelhantes aos da dengue – febre de início agudo, dores articulares e musculares, cefaleia, náusea, fadiga e exantema. A principal manifestação clínica que a difere da dengue são as fortes dores nas articulações. Além dessa fase inicial pode evoluir em duas etapas subsequentes: fase subaguda e crônica.

 

Embora a Febre de Chikungunya não seja uma doença de alta letalidade, tem elevada taxa de morbidade associada à artralgia persistente, que pode levar à incapacidade e, consequentemente, redução da produtividade e da qualidade de vida. 

 

Diagnóstico Diferencial

O diagnóstico diferencial da febre de Chikungunya é feito com outras doenças febris agudas associadas à dores articulares. O clínico deve estar atento para causas potencialmente fatais e que exijam uma conduta medicamentosa específica imediata, como artrite séptica. Em nosso contexto nacional o mais importante é diferenciar do Dengue e das demais doenças que citarei a seguir:

  • Malária
  • Leptospirose
  • Febre reumática
  • Artrite séptica 
  • Dengue Clássica e Hemorrágica

 

Manejo clínico

O manejo do paciente com suspeita de febre de Chikungunya é diferenciado de acordo com a fase da doença: aguda, subaguda e crônica.

 

Na fase aguda o acompanhamento é principalmente ambulatorial, ou seja, você tem seu atendimento feito pelo médico e segue com o tratamento em casa. Já nas fases subaguda e crônica o tratamento poderá demandar alguns procedimentos para o manejo das dores articulares que por muitas vezes pode deixar sequelas. 

 

Até o momento, não há tratamento antiviral específico para Febre de Chikungunya. A terapia utilizada é de suporte às descompensações clínicas da doença, repouso e analgesia. É necessário estimular a hidratação oral dos pacientes.

 

Sendo assim, a nossa melhor opção assim como no Dengue é acabar com o vetor, ou seja o danado do mosquito!

Pinga Fogo

Como o vírus é transmitido?
Pela picada da fêmea de mosquitos infectados. 

 

Quais os principais sinais e sintomas?
Febre acima de 39 graus, dores intensas nas articulações periféricas, manchas vermelhas pelo corpo, dor de cabeça e outros.

Dor nas articulações também não ocorre nos casos de dengue?
Sim, mas 70% e 100% dos infectados pelos Chikungunya sentem dores terríveis nos pés e nas mãos.

 

Existe tratamento?
Manejo clínico com remédios para baixar a febre e antiinflamatórios para as dores articulares. Não se deve usar ácidoacetilsalicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. O doente deve beber muito líquido e fazer repouso absoluto.

 

É preciso internar o doente?
Apenas nos casos mais graves.

 

Em quanto tempo o paciente se recupera?
Em geral, em dez dias após o início dos sintomas. Em alguns casos, as dores podem persistir durante meses ou anos.

 

A doença pode matar?
As mortes são raras.

 

Fique com Deus 

 

Autor(es):
Dr. Juliano Pimentel

 

ÚltimasMatérias