Alimentos orgânicos: são melhores que alimentos inorgânicos? - PiMed
Warning: getimagesize(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /home/pimed/app/default/views/scripts/artigo/index.phtml on line 14

Warning: getimagesize(http://www.pimed.com.br/img/artigos/2czabywa0y.jpg): failed to open stream: no suitable wrapper could be found in /home/pimed/app/default/views/scripts/artigo/index.phtml on line 14

Matérias

Gostei

Alimentos orgânicos: são melhores que alimentos inorgânicos?

Mais nutrientes e menos produtos químicos; Descubra quais são os benefícios dos alimentos orgânicos para a saúde

Você já deve ter percebido que os alimentos orgânicos ganharam popularidade nas últimas duas décadas. Muitas pessoas apontam que o alimento orgânico é mais seguro, mais saudável e mais saboroso do que o alimento regular (1). Outros dizem que é melhor para o ambiente e para o bem-estar dos animais.

Neste artigo, irei comparar os alimentos orgânicos e não-orgânicos, incluindo seus efeitos na saúde humana. Então, não deixe de conferir e compartilhar!

 

O que é alimento orgânico?

O termo "orgânico" refere-se ao processo de produção dos alimentos.

Os alimentos orgânicos são cultivados sem o uso de produtos químicos artificiais, hormônios, antibióticos ou organismos geneticamente modificados. Ou seja, para que um alimento seja considerado orgânico, ele deve estar livre de aditivos alimentares artificiais. Isso inclui os adoçantes artificiais, conservantes, corantes, aromatizantes e glutamato monossódico (MSG).

Culturas cultivadas organicamente normalmente utilizam fertilizantes naturais, como o estrume, para melhorar o crescimento das plantas. Os animais criados organicamente também não recebem antibióticos ou hormônios.

A agricultura orgânica tende a melhorar a qualidade do solo e a preservação das águas subterrâneas. Ela também reduz a poluição e é uma melhor opção para o meio ambiente.

Os alimentos orgânicos mais comumente comprados são frutas, legumes, grãos, laticínios e carne. Hoje em dia existem também muitos produtos orgânicos processados ??disponíveis, tais como refrigerantes, biscoitos e cereais matinais (mas fique atento, vou falar sobre isso mais no decorrer do texto).

 

Os alimentos orgânicos são mais nutritivos

Estudos feitos para comparar o teor de nutrientes dos alimentos orgânicos e não-orgânicos têm apresentado resultados mistos. É provável que isso aconteça devido à variação natural na manipulação de alimentos e produção.

No entanto, a evidência sugere que alimentos cultivados organicamente podem ser mais nutritivos. As culturas cultivadas organicamente têm mais antioxidantes e vitaminas. Diversos estudos demonstraram que os alimentos orgânicos geralmente contêm níveis mais elevados de antioxidantes e certos micronutrientes, tais como a vitamina C, zinco e ferro (2, 3, 4, 5). De fato, os níveis de antioxidantes pode ser até 69% maior nestes alimentos (5). Ou seja, incluir frutas e vegetais e cereais orgânicos na dieta fornece antioxidantes para o seu organismo.

Plantas orgânicas não dependem de pulverizadores de pesticidas químicos para se proteger. Em vez disso, elas produzem mais de seus próprios compostos protetores, isto é, antioxidantes. Isso explica, em parte, os níveis mais altos de antioxidantes nestas plantas.

 

Os níveis de nitrato são geralmente mais baixos

As culturas cultivadas organicamente também apresentam níveis mais baixos de nitrato. Na verdade, os estudos mostraram que os níveis de nitrato são 30% mais baixos nestas culturas (5, 6). Isso é bom, pois níveis elevados de nitratos estão ligados a um aumento do risco de certos tipos de câncer (7). Eles também estão ligados a uma condição chamada metemoglobinemia, uma doença que atinge crianças e afeta a capacidade do organismo de transportar oxigênio (7).

Dito isto, há quem acredita que os efeitos nocivos dos nitratos foram exagerados. E que os benefícios de comer legumes superam quaisquer efeitos negativos. Mas se você puder optar por legumes orgânicos, será uma melhor opção alimentar.

 

Carne orgânica

Uma revisão de 67 estudos descobriu que a carne orgânica contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 e níveis ligeiramente mais baixos de gorduras saturadas do que a carne convencional (8). Incluir mais ácidos graxos ômega-3 à sua dieta traz vários benefícios para asaúde, incluindo a redução do risco de doenças cardíacas.

 

Resultados Conflitantes

Embora vários estudos apontam que alimentos orgânicos contêm mais nutrientes, muitos outros não têm encontrado evidências suficientes para recomendar alimentos orgânicos ao invés dos inorgânicos (9).

Um estudo observacional que comparou o consumo dos nutrientes de cerca de 4.000 adultos que consomem vegetais orgânicos ou convencionais encontrou resultados conflitantes. Embora uma dose ligeiramente mais alta de certos nutrientes foi observada no grupo orgânico, isto era provavelmente devido ao maior consumo de vegetais em geral (10).

No entanto, é importante lembrar que estes estudos variam muito nos seus resultados. Isso ocorre porque o teor de nutrientes dos alimentos depende de muitos outros fatores, tais como a qualidade do solo, condições climáticas e quando as culturas são colhidas. As variações naturais na produção e manipulação de alimentos dificulta as comparações. Portanto, os resultados destes estudos devem ser interpretados com cautela.

 

Menos produtos químicos e bactérias resistentes

Muitas pessoas escolhem comprar alimentos orgânicos, buscando evitar produtos químicos artificiais. O consumo desses alimentos reduz a sua exposição a resíduos de pesticidas e bactérias resistentes a antibióticos (11).

Um estudo descobriu que os níveis de cádmio, um metal extremamente tóxico, foram 48% mais baixos em produtos orgânicos. Além disso, os resíduos de pesticidas foram quatro vezes maiores em culturas não-orgânicos (6).

É importante notar que os níveis mais elevados de cádmio e de resíduos de pesticidas nos produtos orgânicos estão abaixo dos limites de segurança (12). No entanto, alguns especialistas temem que o cádmio pode acumular ao longo do tempo no corpo humano, podendo causar danos. Lavar bem os alimentos e cozinha-los pode reduzir esses produtos químicos, embora nem sempre você vai conseguir removê-los completamente (13).

Atente-se também para outro fator. Uma vez que a agricultura orgânica não utiliza antibióticos em animais, estas carnes contêm níveis ligeiramente mais baixos de bactérias resistentes a antibióticos (14, 15).

 

Alimentos ruins orgânicos continuam sendo ruins

Só porque um produto é rotulado como "orgânico", isso não significa que ele seja saudável.

Alguns destes produtos ainda são processados, ricos em calorias, açúcar, sal e gorduras adicionados. É possível encontrar cookies orgânicos, batatas fritas, refrigerantes com Stevia e sorvetes em supermercados.

Apesar de ser orgânico, estes produtos ainda são insalubres. Então, se você está tentando perder peso ou comer saudável, você pode estar prejudicando a si mesmo por comer esses alimentos.

Rótulos de produtos orgânicos, muitas vezes afirmam que os ingredientes são "naturais" - por exemplo, usando açúcar bruto de cana em vez de açúcar simples. No entanto, o açúcar ainda é o açúcar. A maioria da população já consome muito açúcar. Achar saudável consumir lotes de açúcar orgânico é simplesmente errado.

Em termos simples, quando você escolhe um “alimento porcaria orgânico”, você apenas está levando um “alimento porcaria” com uma qualidade um pouco melhor.

 

Os alimentos orgânicos podem conter mais antioxidantes e nutrientes do que os alimentos regulares. Consumir alimentos orgânicos também reduz sua exposição a produtos químicos artificiais, hormônios e bactérias resistentes a antibióticos.

No entanto, muitas vezes estes produtos custam mais e estragam mais rápido.

Por isso, eu sugiro que você pesquise sobre o assunto! Converse com seu médico e nutricionista sobre o assunto. Comprar alimentos orgânicos é uma escolha que você deve fazer com base em suas preferências pessoais e valores.

Fique com Deus!

Autor(es):
Dr. Juliano Pimentel

 

ÚltimasMatérias